Pesquisa de Notícias Mês: Ano: Assunto:

Notícias

UMA PEIXINHA DE BLUMENAU

ARTILHEIRA DA LIGA NACIONAL 2006 SONHA COM MUNDIAL FEMININO

SANTO ANDRÉ / SP (LCS) – A central Mayara de Moura, do Blumenau / FURB, quer repetir o bom desempenho do ano passado para conquistar um lugar na Seleção Brasileira de Handebol Feminino, que disputará o Mundial da França entre os dias 2 a 16 de dezembro. A atleta foi a artilheira da Liga Nacional 2006, com 136 gols, e nesta edição já é a quarta maior goleadora, com 38. Mayara, que tem sido convocada pelo técnico Juan Oliver Coronado, crê que uma boa performance pode ajudá-la. “Sou uma das mais novas da Seleção, mas vou dar o máximo para estar lá” - disse a jogadora, que sonha em comemorar os 21 anos, no dia 5 de dezembro, em solo francês.

Para ganhar o presente antecipado do treinador, a central quer ajudar o Blumenau a conquistar a taça da Liga Nacional 2007. O time catarinense é o segundo colocado, com sete vitórias em nove jogos. Neste ano, a atleta, que é a caçula da Seleção Brasileira, já ajudou o Blumenau a comemorar o título da Copa Brasil 2007 e acha que o time tem condições de impedir o bicampeonato da Metodista / São Bernardo / Besni. “Fazer uma boa campanha ajuda na convocação. Mas minha meta é me despedir de Blumenau com a taça”, completou.

Na próxima temporada, Mayara se transfere para o Clube Leon Balonmano, da Espanha. A jogadora terá a companhia da pivô Dara e da central Milene. “Elas já me deram algumas informações sobre o clube. Mas, já percebi que o maior adversário será o frio”, disse. Embora atue num time do Sul, a armadora avisou que Blumenau é uma cidade muito quente. “Aqui quase não venta e é calor a maior parte do ano. Mas com o tempo eu consigo me adaptar” - disse a jogadora, natural de Arapongas, no Paraná.

Filha de peixe, peixinho é - Mayara garantiu que o amor pelo handebol vem de berço. “Comecei a jogar com nove anos, incentivada pelo meu pai, Ralph Correia de Moura, que também é técnico de handebol”, afirmou. A mãe, Rita, também praticou o esporte e apoiou a filha. “Em casa, a gente respira handebol. Só poderia dar nisso”, brincou a jogadora. Outro membro da família segue os passos de Mayara: o irmão Guilherme, de 17 anos. “Ele ainda treina com o meu pai, mas sonha em seguir seu próprio caminho”, concluiu.

Rua Belém, 322 – Vila Assunção – Santo André(SP) – Cep 09030-120 | Telefone: (11) 4438-8200
Plantão: (11) 9 7653-7957
©GANegócios do Esporte - 2009 - Todos os Direitos Reservados | Criação de sites: PWI Web Studio