Pesquisa de Notícias Mês: Ano: Assunto:

Vôlei

20/04/2002

VÔLEI - TIME DE MAURO GRASSO SAI NA FRENTE

BANESPA IMPÕE RITMO DE JOGO E VENCE A ULBRA EM TRÊS SETS

SÃO PAULO – SP (LCS) – O Banespa manteve o forte ritmo de jogo que apresentou no final do returno e venceu a Ulbra na tarde deste sábado (20) por 3 a 0 – parciais de 25-21, 26-24 e 25-15. Foi uma vitória muito importante, já que foi a primeira a partida da série melhor-de-três das semifinais da Superliga Masculina de Vôlei. O time gaúcho tem a vantagem de definir em Canoas – RS. O confronto, que terminou em 68 minutos, foi realizado no Ginásio do Esporte Clube Banespa, em São Paulo. As duas equipes voltam a se encontrar no próximo sábado em Canoas. Se houver necessidade, o terceiro jogo será realizado no dia 30. O ponta Giovane, do Banespa, foi eleito pela imprensa o melhor jogador da partida e recebeu o troféu VivaVôlei. Quem entregou a homenagem ao atleta foi o ex-jogador Ronaldo Pereira Machado, que defendeu a Seleção Brasileira na década de 1980 e sagrou-se bicampeão sul-americano (83 e 85) e campeão pan-americano (83), além de ter conquistado a medalha de ouro do Mundial Interclubes (84) pela Pirelli / Santo André, entre outros títulos. Foi o segundo troféu que Giovane ganhou na Superliga. “Eu não esperava, só espero a vitória. O Banespa jogou muito bem. Começamos com um passe encaixado e, por causa disso, a Ulbra forçou bastante o saque mas não conseguiu fazer com que este fundamento, que é uma de suas principais armas, conseguisse quebrar a nossa velocidade”, explicou o experiente jogador. E este aspecto foi comprovado nas estatísticas. Entre os 31 erros da Ulbra, 21 foram em função do saque. Já o Banespa cometeu apenas 19 falhas (12 de saque). No bloqueio, o time da casa também foi superior: 12 pontos contra apenas cinco do adversário. O ataque mostrou-se equilibrado, pois o Banespa totalizou 32 pontos, dois a menos que a Ulbra. O saque do time da casa foi responsável por um ponto, sendo que o gaúchos somaram dois. O técnico Mauro Grasso, do Banespa, também elogiou a atuação do time e concordou com o fato do saque da Ulbra não ter entrado bem. “A equipe esteve concentrada desde o início, e houve os dois lados: o saque deles não entrou, mas o nosso bloqueio trabalhou muito bem, neutralizando as jogadas adversárias com muita eficiência. Agora, no próximo confronto em Canoas, temos mais uma pedreira pela frente. Ainda mais com a volta do técnico Jorge Schmidt, que estará de liberado da suspensão e é a alma da Ulbra”, concluiu Grasso. Banespa – Giovane, Leandro, Nei, Léo, Murilo, Rodrigão e Sérgio Dutra, além de Joel, Roim e Badá. Ulbra – Schwanke, Marcelinho, Manius, Felizardo, Bozko, Gilson e Jefte, além de Marcelo, Lorena, Dante, Roberto e Daniel. Cobertura: Ângela Monteiro e Ana Andrade; plantão: Luiz Carlos Sperandio

Rua Belém, 322 – Vila Assunção – Santo André(SP) – Cep 09030-120 | Telefone: (11) 4438-8200
Plantão: (11) 9 7653-7957
©GANegócios do Esporte - 2009 - Todos os Direitos Reservados | Criação de sites: PWI Web Studio